Soluções Fotovoltaicas na Arquitetura

Soluções Fotovoltaicas na Arquitetura

Inspirações para a geração de energia em projetos arquitetônicos.

Arquitetos são formadores de opinião. Antecipam tendências, caminham pela vanguarda, criam moda e resgatam padrões até outrora adormecidos. Às vezes me pego pensando no que seria a história moderna sem os arquitetos. Um tanto sombria, arrisco a dizer.

E, por falar em sombras, vou no sentido oposto, luz. A luz sempre foi objeto de estudo e um dos grandes protagonistas de projetos arquitetônicos. O máximo aproveitamento da luz, o jogo entre o claro e o escuro, o uso de transparências e reflexos são desafios comuns em escritórios de arquitetura. Criar soluções de iluminação, que otimizem e reduzam o consumo energético é fundamental em tempos de energia com valores estratosféricos. Não é preciso, porém, se desdobrar criando soluções complexas para desafogar o bolso dos clientes. Existem alternativas que aliam eficiência energética com autogeração de energia. E é exatamente esse o tema desse artigo.

A energia fotovoltaica é novidade para os arquitetos do Brasil. Muitos ainda nem ouviram falar da tecnologia. Mas mundo afora existem diversos exemplos de uso da tecnologia fotovoltaica integrada a projetos arquitetônicos. Seguem alguns exemplos para inspirar:

  1. Brises fotovoltaicos:

Nem sempre é necessário o uso dos tradicionais módulos fotovoltaicos. As células fotovoltaicas podem muito bem ser montadas sobre vidro, formando uma espécie de sanduiche, dando um aspecto leve e muito bonito a brises que compõem as fachadas de edifícios. Na foto, a nova estação rodoviária de Vitória-Gasteiz, na Espanha.

img01

  1. Fachadas de vidro:

Fachadas de vidro tradicional podem ser substituídas por vidros fotovoltaicos que, além de gerarem energia, custam praticamente o mesmo valor dos vidros arquitetônicos tradicionais. Nesse caso, os vidros usados são produzidos com a tecnologia do silício amorfo, mais baratos que os vidros que utilizam o silício cristalino e com a grande vantagem de gerarem energia sem necessitar da luz solar direta, o que quer dizer que em dias nublados há geração de energia.  Eficiência energética, economia, design e estética, tudo em um único projeto.

fachada-de-vidro

  1. Coberturas de vidro:

O cliente quer transparência? E quer eficiência energética? Os vidros com células de silício cristalino formam o casamento perfeito para as duas necessidades. Vejam que solução linda utilizada na estação de trem de Berlim, na Alemanha.

coberturadevidro

  1. Pisos fotovoltaicos:

E por que não usar um piso fotovoltaico em substituição às soluções tradicionais? São múltiplas as possibilidades de uso, pois são antideslizantes, transitáveis e suportam até 400 kg de carga pontual. Fantástico!

unnamed

  1. Módulos fotovoltaicos tradicionais:

Mas se a opção for por uma solução mais tradicional, a resposta está nos módulos fotovoltaicos de 1,6m². Ainda novidade no Brasil, mas cada vez mais utilizados por clientes que querem se livrar dos constantes aumentos de energia elétrica, os módulos fotovoltaicos podem ser instalados no solo ou em coberturas diversas e são capazes de se adaptar aos mais diferentes projetos arquitetônicos.

modulos-tradicionais

Arquitetos de plantão, deixo aqui o meu convite para pensarem em novas possibilidades para seus clientes. Geração de energia é possível tanto para clientes residenciais quanto para grandes projetos comerciais e industriais. Se ainda existirem dúvidas, estamos aqui para ajudá-los a projetar a melhor solução.