Blog
Energia Solar em Escolas: saiba tudo sobre esse Projeto!

Energia Solar em Escolas: saiba tudo sobre esse Projeto!

Muitas transformações positivas ocorrem na sociedade quando as estratégias se voltam, primeiramente, para a educação. Esse é o objetivo de uma rede de escolas mineiras que vem dando o exemplo, não só para os alunos, como para toda a comunidade, sobre a importância da energia solar.

Recentemente, foi inaugurada a primeira Usina de Energia Solar da América Latina criada por escolas e, sem dúvidas, o maior projeto brasileiro de energia sustentável voltado para instituições de ensino.

A inovação foi construída na cidade de Santa Rita do Sapucaí, sul de minas, por meio do Projeto Usina Escola, que contempla placas fotovoltaicas instaladas em colégios, gerando economia e ajudando o meio ambiente.

Objetivos do Projeto Usina Escola

Três escolas do Grupo Jesuítas do Brasil participaram da implementação da usina, são elas: a Escola Técnica de de Eletrônica (ETE) de Santa Rita do Sapucaí, o Colégio Loyola de Belo Horizonte, e o Jesuítas, de Juiz de Fora.

De fato, a preservação do ecossistema depende da geração de energia limpa e, de acordo com os idealizadores do projeto, o empreendimento foi construído justamente para demonstrar que é possível prover energia de maneira sustentável.

Isso significa que os colégios se unem para promover uma redução significativa na emissão de CO2. Tanto é que as placas fotovoltaicas instaladas na usina impedem que mais de quinhentas toneladas de CO2 sejam lançadas na atmosfera, o que equivale ao plantio de 5.000 árvores!

Economia Gerada pela Energia Solar

Para você ter uma ideia, a soma das contas de luz das três escolas gerava uma despesa de R$130.000,00 mensais! 😱

Agora, com a implementação da Usina Fotovoltaica, a quantidade de energia solar produzida dá e sobra: se cada colégio gastava R$43.000,00, o diminui para R$1.000,00 para cada um – valor da tarifa de disponibilidade cobrada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Mas você deve estar se perguntando: como a energia desta usina chegará às escolas distantes? Afinal, Santa Rita do Sapucaí fica a mais de 400 km da capital, e cerca de 350 km de Juiz de Fora.

Apesar da distância, os colégios Loyola e Jesuítas também serão beneficiados (indiretamente). É que, de acordo com o diretor da ETE, Alexandre Barbosa, a Cemig passa a trazer menos energia elétrica “de fora” para abastecer Santa Rita, ou seja, a concessionária está economizando. Com isso, ela vai reduzir a conta de luz de outro ponto do estado – no caso, dos outros dois colégios parceiros – abatendo um montante significativo na conta deles.

Estrutura da Usina Solar Padre Furusawa

Batizada como Usina Solar Padre Furusawa, o estabelecimento homenageia o “Padre Furu” (como é conhecido e lembrado), que atuou na ETE lecionando eletrotécnica e eletricidade, sempre atento às questões relacionadas à saúde e ao meio ambiente.

Energia solar em escolas Santa Rita do Sapucaí

(Direita) Escola Técnica de de Eletrônica (ETE) de Santa Rita do Sapucaí / (Esquerda) Usina Solar Padre Furusawa.

Com 15.000 metros quadrados, e 4.200 painéis solares, o projeto custou cerca de 5 milhões de reais, gerando cerca de 1.1 MW/mês,  produção equivalente ao consumo diário de 860 residências (com base no consumo médio brasileiro).

Mesmo em dias nublados, a usina produz energia solar, não em capacidade máxima, porque a quantidade de nuvens, de certa forma, bloqueia os raios solares. Mas ainda assim a energia é fabricada.

“Nosso sonho com a usina fotovoltaica, articulando três escolas da rede, é provocar no aluno uma nova percepção de mundo, de sociedade, da relação de colaboração e cooperação e de ter uma atitude mais sustentável diante da vida”, declara Agripa Mayrink, diretor do Colégio Loyola BH.

Ainda de acordo com ele, “as placas fotovoltaicas não estão viradas apenas na direção certa para captar a luz do sol, mas sim em direção à sustentabilidade”!

Energia Fotovoltaica em Escolas Públicas

Mas não são só as escolas particulares que adotaram projetos parecidos. Há cerca de 2 anos atrás, as únicas escolas públicas do Brasil com energia solar era a de Uberlândia (MG) e outra de Itaquera (SP). 

Energia solar em escolas Uberlândia MG

PIONEIRISMO: Escola Municipal Magalhães Porto, em Uberlândia (MG), energia solar desde 2016 = economia, mais de R$15 mil no primeiro ano.

Contudo, no início de 2017, foram incluídos no Orçamento da União vários projetos custeados pelo Governo para a implementação de sistemas fotovoltaicos em mais de 40 escolas públicas de diferentes estados, como Belém (PA), Rio de Janeiro (RJ), São Mateus (ES), Piauí e Goiás (localidade não informada).

Além delas, Cuiabá (MT); Campo Grande (MS); Vera Cruz e Lagoa Bonita do Sul (RS); Fortaleza (CE); Palmas (TO), e escolas localizadas em áreas de preservação na Amazônia, também já exercem suas atividades amparadas pela energia solar.

Assim, foi iniciada uma verdadeira revolução, e hoje é possível encontrar instituições de ensino públicas gerando energia solar e limpa do Oiapoque ao Chuí, praticamente em todo o Brasil.

Entre os benefícios experimentados por elas, em decorrência da economia energética, está a contratação de uma professora em horário integral, como ocorreu no Rio Grande do Sul. Um exemplo de que a sustentabilidade, além de favorecer o ecossistema, também permite atribui maior qualidade à vida estudantil, revendo seus investimentos e prioridades. 

Também não faltam projetos parlamentares – ainda em tramitação – de senadores, deputados federais, estaduais ou vereadores do legislativo que propõem a instalação de placas solares em escolas públicas, gerando economia de energia, custos e, “de quebra”, contribuindo para otimizar a saúde do planeta.

Agora, queremos saber a sua opinião:

Você acha que a instalação de usinas, sistemas e projetos fotovoltaicos em colégios e escolas (públicas e particulares) contribui para a formação de uma nova consciência de preservação em nossos jovens (crianças e adolescentes)?

Energia solar em escolas

ENERGIA SOLAR EM ESCOLAS: conte para nós o que você pensa, deixe seu comentário!

Energia Solar é na EMAP!

Para o planejamento, execução, instalação e homologação de sistemas fotovoltaicos, concedendo energia solar em escolas, indústrias, comércios e condomínios, conte com a Emap Solar: empresa especialista e pioneira no Brasil em implantação de sistemas e Usinas fotovoltaicas de geração distribuída.

Já são mais de 400 projetos executados em todo o território nacional, incluindo o da Usina Solar Fotovoltaica do Mineirão, o primeiro estádio solar do país com 6.000 módulos fotovoltaicos, ou seja, o maior sistema fotovoltaico financiado com 100% de capital privado.

Se o que você procura é solidez, experiência e competência técnica em energias renováveis, ou precisa de um projeto de energia solar, conte com a excelência da Emap Solar!

Compartilhe:

A Emap Solar é tradição em energia solar fotovoltaica no Brasil.